Leia até o fim...

1-Porque mudamos as caixas dos pedais?

Como nossos pedais não são clones e não usamos componentes Smd, as caixas antigas "importadas da Hammond Canadense, eram pequenas, e tínhamos muita dificuldade em acomodar o circuito, pois que muitas vezes era grande, para a caixa que tinha um tamanho padrão era uma verdadeira complicação, então partimos para caixas maiores de aço carbono, assim o circuito ficou melhor acomodado.

No começo não tínhamos a intenção de virar a empresa que somos hoje, fomos empurrados a isso, a coisa surgiu de forma natural, tínhamos idéias que agradavam, pois os músicos encontravam um sonoridade própria em nossos produtos, por assim dizer, como tudo, fomos melhorando e ainda estamos melhorando, nada é perfeito, muito menos nós. 

Estamos melhorando!!!!

2-Porque usar resina epóxi no pedal ou cola quente?: 

Uma das maiores polêmicas, é uma pena mas essa idéia da resina epóxi, não partiu da T. Miranda,mas de empresas como a Tech 21, Fulltone, Xotic, Dumble e várias outras, que tinha idéias "originais" , afinal porque um clonador colocaria resina no circuito , se é de domínio publico, foi baixado pela internet vai proteger o que????.

Ora senão vejamos: Se o Fulltone Ocd R$800 tem a resina epóxi e Eu não sei quem  criou o projeto mas esse  video, deixa dúvidas sobre quem é o pai da criança, Eu acredito que as cópias vendidas por ai como Fulltone ocd sejam na verdade do Danelectro Co-1 "R$160 e é true bypass"  já que o Ocd tem a resina e o Danelectro não..

Tirem suas conclusões.

"Na minha humilde opinião tão fazendo macumba com caldo knor, para economizar o frango".

O que existe são vários esquemas e layouts circulando pela internet, feitos por hobbistas, com versões aproximadas em dedução, você acham que na terra dos direitos autorais (tio Sam), alguém ia colocar na internet, a obra de alguém que é protegida por patente industrial, sem ser processado em alguns milhões?

-Alguns pedais e amps já tem a patente liberada, como tube screamer, plexi etc.

Outro exemplo é o Sansamp, que sempre aparece em nossa oficina com algum defeito, nele existe um núcleo todo de resina, e a parte que você vê tem os capacitores apagados, ao solicitar o esquema a Tech 21, eles sempre negam, perguntei porque eles negam mandar o esquema, se está na internet, eles respondem, que o da internet, não é nem 60% o do pedal deles o procedimento é solicitar um circuito novo junto a distribuidora, tenho os emails, não posto por questão profissional.

Algumas dessas empresas ,mas só algumas quando partiram para distribuição mundial abdicam da resina, por causa dos contratos, afinal o distribuidor quer facilidade na hora da manutenção nós mesmos, já tivemos várias propostas para distribuição de nossos pedais, envolvendo isso como termo contratual, sei do que falo..

Toda idéia original tem que ser protegida de alguma forma, há muito tempo no Brasil não se respeita patentes de nada, optamos por também proteger nossos circuitos dessa forma, se um determinado pedal apresenta defeito, nós resolvemos, não existe qualquer cliente que venha nos procurar, que não tenha seu problema sanado, porém detectamos alguns "hand-clientes makers" comprando nossos pedais para copiar, rs.. Pasmem mas existe!

O suposto "cliente" compra o pedal mas antes pergunta de todas as formas se é clone, se parece com que outro pedal, finalmente compra e no outro dia abre, ai nos escreve e pergunta porque a resina epóxi..

Pergunta: Afinal, ele vai tocar, ou olhar o circuito? O cara desmonta a guitarra, no primeiro dia que compra pra ver por dentro? rasga a bola antes da pelada?

3-Polêmica da cola quente.

Outra idéia pratica que também não é nossa a cola quente é usada por várias outras empresas famosas como Fender, Mesa, Vox, a função dela é evitar a vibração de um fio ou componente (capacitor da fonte de alimentação) que protege você, isso mesmo! você músico... de receber uma descarga letal de 500v. Você queria um capacitor ou fio com essa tensão sambando, dentro do aparelho? Acredita que só a solda segura?

Já ouviu falar em solda fria? Sabe que ela existe nas melhores famílias?

Você já teve o desprazer de ver um amplificador voando no bagageiro de um avião ou caminhão de transportadora?

Se você tem um Fender Twin-reverb reissuecomo esse , pode na próxima manutenção pedir a seu técnico pra te mostrar a cola quente usada para isolar o fios de alta-tensão na placa de circuito impresso, vi isso ainda ontem durante um conserto...

Porque será que esse Fender original tão feio por dentro (Macarrônico) rs... é referência de som no mundo todo, adorado por 98% de guitarristas.

Foto de um amplificador nosso por  

Será que o Leo não sabia o que fazia???

4-Os pedais são caros.

Admitimos que nossos pedais estão fora, do escopo do Brasil, mas isso é fácil de explicar e entender, se pensarmos que existe uma sonoridade própria um projeto próprio, tudo isso detectado por nossos clientes é só ler os depoimentos,são pedais pintados, com silkscreen verniz bi-componente (não é papel, não é etiqueta) usamos placas de fibra de vidro em nossos pedais e amplificadores , não as placas de fenolite que custam 80% menos (verdadeiras porcarias, pegam umidade, dão muita solda fria, chega a dar mofo, e muita oxidação) as vezes confundem placas verdes com placas de fenolite, o verde é do acabamento,  todas as nossas placas de fibra de vidro e recebem um banho de verniz especifico( mascara verde) para circuito impresso, que é um produto caríssimo cerca de R$150 reais, ele evita umidade e oxidação.

 

-Como descubro se meus pedais usam fibra de vidro?

-Pegando na placa e fibra de vidro você descobre fácil, é muito, muito mais resistente que o fenolite e muito mais caro também..

 

Nossos circuitos são todos desenhados por nós, as placas são todas feitas por nós, não terceirizamos nada, é tudo 100% hand-made in T. Miranda, pois pensamos que se começamos a terceirizar, estaríamos adotando a mesma política das mega-empresas, que investem no bonito e barato, esquecendo do som.

-Todos os  pedais T. Miranda  são realmente true bypass usando essa chave   custa cerca de R$30 (nenhum pedal nosso quebrou uma chave de acionamento), isso porque não usamos essa outra chave aqui,  custa R$5  pois a mecânica dela é frágil, só atua bem em loops, onde o trabalho, de chaveamento é feito por um relé, ela não é confiável em pedais pois as vezes você pisa e o efeito não entra..

Ps.Quando não se fabrica clones, é possível se permitir essas coisas, realmente investir em algo bem feito, esses detalhes não buscamos oferecer o mais barato, quando se é leigo não presta atenção nisto, só  no preço.

  Pergunta: "Se a copia do ts808 é melhor do que o próprio original, então porque a copia é mais barata do que o original?"

  Então pense... porque  um clone mais barato???

Avalie essas informações acima e some com as debaixo.

1-Por que usa placas de fenolite, e chave de 5 reais etc....

2-Porque não se investe nada para desenvolver o circuito.

3- Porque se usassem chaves de 30 reais, e placas de fibra de vidro,chips mn3005 (custa cerca de 80 reais) só um dos chips para um bom delay, ou chips jrc4558d etc..etc..., pedais pintados, com verniz bi-componente, eles teriam que cobrar mais caro, muito mais caro..

4-Porque se cobrar o preço de mercado, o outro concorrente "Hand made clonador" na rua ao lado, se não for na casa ao lado,vai  cobrar menos, é sempre o mesmo critério.

5-O mercado está saturado de empresas clonando pedais, sem modificações relevantes etc...

6-Quem cobra menos é o mais querido, o mais justo...

7-Quantas cópias de Strato ou Les paul tem no mercado, conhece aquelas lindonas feitas com a sobra do pó de serra prensado, existem boas cópias porém essas não são baratas.

-Antes de comprar um clone, busque um vídeo ou teste do original e o suposto "clone" lado a lado ou peça para ver o pedal que foi clonado aberto, pra verificar se o cara conferiu os componentes ou é mais um baixado da net é curioso mais não lembro de ver a foto de alguns pedais da moda com original sem resina mostrando todo circuito , só mesmo esses esquemas feitos por hobistas, é muito comum em nossa oficina pessoas insatisfeitas por terem investido em alguns clones, se decepcionam ao comparar com o original...

É claro que existem bons profissionais, mas tenha a cautela de fazer um teste original x clone, e prestem atenção nos detalhes(chaves, placas, tipo de acabamento).

-Abrir os ouvidos é o melhor guia para um bom músico, todo o resto é conversa fiada, de alguém que você não sabe se toca, se é técnico ou  se é bom no que faz...

-A internet consegue tornar uma criança que leu algumas revistas em um expert cheio de opiniões, ainda acredito que ouvir uma guitarra ou baixo plugado tocando é muito mais relevante que várias palavras.

-No final é isso que importa, ninguém no público liga para a cor do seu pedal, a cor do seu amp, e sim do som que sai deles...

A construção (peças) pode influenciar na durabilidade de um pedal ou amp, mas não é tão relevante quanto ao som, um tube scream montado de forma grosseira, usando os mesmos componentes (falo idênticos ao original) vai soar da mesma maneira, mas a onda da T. Miranda ainda é a busca do som perfeito e diferente!

Abraço a todos!