Quantos de vocês já tocaram ou testaram um “Mark 4 ou Heart Breaker” da Mesa Boogie, “Twin reverb ou Deluxe Reverb blackface ‘da Fender, ou um Vox, Matchless ou ainda o “Plexi” da Marshall?A mesma pergunta eu faço sobre os pedais de efeitos e guitarras clássicas ?

De certo que a resposta seria 1 entre 500 guitarristas, sendo que este mesmo guitarrista deve ter trabalhado em uma boa loja de instrumentos musicais de New York ou Londres.

Foi apostando nesta idéia que surgiram os simuladores de amps e pedais de efeito.

Eu, em virtude das profissões de músico e técnico em eletrônica  tive e tenho convivência direta com muitos destes equipamentos, pois consertei muitos dos melhores e piores amps e efeitos já fabricados e posso afirmar categoricamente que os tais simuladores de amps e pedais efeito não  fazem  30% do que prometem, outro fato importante e que os nossos queridos fabricantes não comentam ou distorcem na mídia é sobre a utilização de componentes Smd (superficial monting device) na construção de simuladores de pedais efeito  e amplificadores modernos, estes componentes comprometem o som e performance destes aparelhos.

T. Miranda cap.51; versículo 50.

” preparem-se… vem ai os pedais, amps e simuladores que recebem e-mails e pagam contas. o fim se aproxima…”

Ps. smd é um referência utilizada para definir sub miniaturas de componentes que conseguem ser reduzidos em  5 ou 10 vezes o seu tamanho convencional, esta tecnologia surgiu para atender a industria da informática e telecomunicações, porque assim seria possível reduzir proporcionalmente o tamanho dos equipamentos, coisa que vemos hoje em dia aplicadas em  mp4 players, câmeras digitais etc… o que acontece é que o “Smd” tem uma performance musical inferior aos componentes tradicionais.

Ex: o famoso chip jrc4558(vide documento técnico), que em formato ou encapusulamento tradicional  produz 800 Milli watts de som, na revolucionária versão smd produz míseros 250 M.Watts.

Instruções:clique no documento técnico, procure nele por “Absolute maximum ratings” na coluna ratings que mede as performances nos formatos Smd e tradicional você vai ver as diferença entre os formatos “SSop8” smd e o formato sip8 tradicional.

Traduzindo isto?

Na versão que utiliza componentes smd, seu pedal ou amplificador ou simulador amplifica menos vezes o sinal de entrada do pickup da guitarra e tem menos graves e médios ou eles estão presentes, mas… com meia hora de uso se tornam menos definidos, o som fica ardido e muito agudo, outra vantagem dos componentes normais em relação ao smd é na hora da manutenção porque os componentes tradicionais são de fácil remoção e repararação no circuito defeituoso, já o smd é difícil se remover e reduz em muito a vida útil do aparelho, a  placa mãe de seu computador é construída com smd, quantas vezes você acha que ela suporta manutenção?